Em casos em que a comunidade moradora de um assentamento precário, favela ou mesmo bairro consolidado e um segundo ator – o poder público, o proprietário do terreno, uma empresa, etc – não chegam a um acordo sobre um determinado assunto pertinente e importante à vida da comunidade, pode-se recorrer à mediação como um método consolidado e válido para resolução do conflito.

A mediação representa uma forma consensual de resolução de controvérsias, na qual as partes, por meio de diálogo franco e pacífico, têm a possibilidade, elas próprias, de solucionarem seu conflito, contando com a figura do mediador, terceiro imparcial que facilitará a conversação entre elas.

Comunidades vinculadas ou não à Rede Interação podem contar com o apoio dela para realizar uma mediação de conflitos, visto que a organização possui ampla experiência neste tipo de atividade.

Projetos desenvolvidos:

  • Mauá/SP: projeto de mediação de conflito, realização de pesquisas socioeconômicas e atividades de mobilização e articulação social entre os moradores do conjunto residencial “Barão de Mauá”, com 1.500 domicílios, o Ministério Público, o Poder Executivo Municipal e demais atores relacionados à Ação Civil Pública referente a riscos de contaminação da área (2007/atual).